CONTRIBUTOS DA PSICOMOTRICIDADE NA INTERVENÇÃO PRECOCE - ESTUDO DE CASO Contributions of psychomotricity in early intervention - case study

Rita Santos, Sónia Raquel Seixas, Isabel Piscalho

Resumo


A função motora está presente desde a conceção e durante toda a vida, é a manifestação fundamental do desenvolvimento do homem e possibilita o relacionamento com o mundo e os demais. A Psicomotricidade assume assim um papel importante, pois tem como objetivo trabalhar o indivíduo com toda a sua história de vida (Caron, 2010). O Decreto-Lei 281/2009 considera a Intervenção Precoce na Infância como o conjunto de medidas de apoio integrado centrado na criança e família, incluindo ações de natureza preventiva e reabilitativa no âmbito da educação, da saúde e da ação social. Este estudo de caso centra-se numa criança com perturbação do espectro do autismo e pretendeu verificar quais os contributos de um programa de Psicomotricidade implementado no jardim de infância. Os principais resultados observados em dois momentos de avaliação (antes e depois da implementação do programa) revelaram diferenças ao nível da concentração, da comunicação e dos comportamentos inadequados.

 

ABSTRACT

Motor function is present from conception and throughout life, is the fundamental manifestation of the development of man and enables the relationship with the world and others. Psychomotricity thus assumes an important role, since it aims to work the individual with his entire life history (Caron, 2010). Decree-Law 281/2009 considers Early Intervention in Childhood as the set of integrated support measures centered on children and families, including preventive and rehabilitative actions in the field of education, health and social action. This case study focuses on a child with autism spectrum disorder and sought to ascertain the contributions of a Psychomotricity program implemented in kindergarten. The main results observed in two evaluation moments (before and after the implementation of the program) revealed differences in concentration, communication and inappropriate behaviors.


Palavras-chave


Intervenção precoce, psicomotricidade, autismo, Early  intervention, psychomotor, autism

Texto Completo:

PDF

Referências


Almeida, I. C. (2000). A importância da intervenção precoce no actual contexto sócio-educativo. Cadernos CEACF, 15/16, 55-74.

Bellman, M., Lingam, S. & Aukett, A. (2008). Schedule of Growing Skill II: user’s guide. (second edition). Londres: NFER. Nelson Publishing Company.

Branco, M. (2010). João do Santos - Saúde Mental e Educação. Lisboa: Coisas de Ler.

Cardeira, C., Almeida, A., Martins, C., Bento, M. & Cabeleira, F. (2011). Perfil de desenvolvimento global de crianças institucionalizadas e não institucionalizadas. INFAD Revista de Psicologia, nº 1, Vol. 1, 379-388. Disponível em: http://infad.eu/RevistaINFAD/2011/n1/volumen1/INFAD_010123_379-388.pdf

Caron, J. (2010). PSICOMOTRICIDADE: Um recurso envolvente na psicopedagogia para a aprendizagem. Revista de Educação do IDEAU, 5(10), 1-17.

Dec-Lei 281/2009, de 6 de Outubro. Diário da República, 1ª Série, Nº 193,Pg. 7298 - 7301.

Delvan, J. D. S., Menezes, M., Geraldi, P. A. & Albuquerque, L. B. G. (2009). Estimulação precoce com bebês e pequenas crianças hospitalizadas: uma intervenção em psicologia pediátrica. Revista Contrapontos, 9(3), 79-93.

Farias, G. C. (2004). Intervenção Precoce: Reflexões sobre o desenvolvimento da criança cega até aos 2 anos de idade. Pensar a Prática, 7(1), 85-102.

Fonseca, V. (2001). Psicomotricidade - Perspectivas Multidisciplinares. Lisboa: Âncora Editora.

Haywood, K. & Getchell, N. (2004). Desenvolvimento motor ao longo da vida. São Paulo: ARTMED.

Moreira, I. (2009). Contributos de um programa baseado na Dançoterapia/Movimento Expressivo no desenvolvimento da Comunicação Não-verbal em crianças e jovens com PEA. PDF, Dissertação de Mestrado em Educação Especial, Faculdade de Motricidade Humana – Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, Portugal.

Neves, J. L. (1996). Pesquisa Qualitativa - Características, Usos e Possibilidades. Cadernos de Pesquisas em Administração, Vol. 1, Nº.3, 1-5.

Oliveira, S. (no prelo). O Papel do Psicomotricista numa Equipa Local de Intervenção Precoce.

Pereira, A. F. (2010). Crescer e aprender nas rotinas: Estudo de caso de uma criança com Perturbações do Espectro do Autismo. Dissertação de Mestrado em Educação Especial área de Intervenção Precoce, Instituto de Educação - Universidade do Minho, Minho, Portugal.

Ramos, C. S. & Fernandes, M. M. (2011). A importância de desenvolver a psicomotricidade na infância. Efdesportes - Revista digital, nº 153, Ano 15. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd153/a-importancia-a-psicomotricidade-na-infancia.htm

Sousa, D. C. (2004). O corpo e o movimento psicomotor. Revista Iberoamericana de Psicomotricidad y Técnicas Corporales, nº 14, 17-26. Disponível em: http://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3740245

Sousa, P. M. L. & Santos, I. M. S. C. (n.d.). Caracterização da Síndrome Autista. Portal dos Psicólogos. Disponível em: http://www.psicologia.pt/artigos/textos/A0259.pdf

Vasconcelos, M. M. (2003). Psicomotricidade como promotora da qualidade de vida na terceira idade. Revista Iberoamericana de Psicomotricidad y Técnicas Corporales, nº12, 51-60. Disponível em: http://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3742583


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Copyright Stainless Steel Teapot