O empoderamento social Do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde materna e obstetrícia Uma realidade?

Liliana Encarnação, Lurdes Torcato, Conceição Santiago

Resumo


A filosofia de Enfermagem de Saúde Materna, Obstétrica e Ginecológica estabelece como imprescindível a existência de uma relação de confiança entre o Enfermeiro Especialista e a parturiente/família para a continuidade de cuidados e manutenção da normalidade nos diversos estadios. A singularidade de atuação, as Competências Comuns/Competências Especificas do Enfermeiro Especialista e a qualidade da exposição social aparecem condicionadas a fatores culturais/sociais que impedem de criar consciência coletiva sobre a essência do Cuidar em Enfermagem no Bloco de Partos.

Desta forma, recorreu-se à Revisão Sistemática da Literatura para responder à pergunta em formato PI[C]O: No Cuidar da Mulher em Trabalho de Parto, que competências o Enfermeiro Especialista Enfermagem de Saúde Materna, Obstétrica e Ginecológica demonstra que desencadeie Empoderamento Social?

Teve como objetivo contribuir para a promoção do Empoderamento Social do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde Materna, Obstétrica e Ginecológica na aquisição de poder profissional e integração cognitiva do conceito pela sociedade.

Concluiu-se que, definido o perfil de competências, o Enfermeiro Especialista deve utilizá-las na finalidade da sua ação, assumindo atitudes clínicas que revelem autonomia, responsabilidade, respeito, dignidade profissional e provoque reconhecimento da complexidade das suas ações, diversidade de conhecimentos, contribuindo para a consciencialização e apropriação do conceito de Empoderamento Social.

 

Palavras-chave: Enfermeiro Especialista em Saúde Materna e Obstétrica, Empoderamento Social, Competências.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.